Os 3 segredos que as nancas organizadoras não revelam 2


Você estudou bastante para o concurso público, se preparou como ninguém, passou anos dentro de casa apenas adquirindo mais conhecimento e quando chegou na prova pensou ter marcado a questão certa. Mas quando deu uma olhada no gabarito, viu que existiam alguns erros bastante inesperados.

E quais são os erros? Na maioria das vezes coisas bobas, falta de atenção nas “cascas de banana” criadas pela banca examinadora. Este é um termo utilizado para designar questões de múltipla escolha, ou aquelas onde você tem que dizer se é verdadeiro ou falso, que são cheias de truques linguísticos, detalhes ínfimos que alteram todo o sentido da resposta, enfim, uma verdadeira casca de banana no chão que você não vê e escorrega ao passar em cima.

Você já sabe de tudo isso. O que não sabe ainda é que as bancas examinadoras possuem segredos que não querem que chegue ao seu conhecimento. E é nossa tarefa mostrar para vocês o quanto está escondido.

1. O GABARITO DO FCC

A Fundação Carlos Chagas tinha o costume de criar um gabarito tradicional, com linhas criadas para as questões e as colunas para as alternativas. O problema todo é quando você se depara com um gabarito com 12 colunas. Isso mesmo. São tantas colunas e você já passou tanto tempo fazendo aquela prova muito cansativa… Se você for daqueles que deixam o gabarito para ser marcado no final, vai enfrentar uma tarefa bem chata pela frente.

Os 3 Segredos que as Bancas Organizadoras não Querem que Você Saiba (1)

Mas, esse não é o motivo para a FCC criar um gabarito de 12 colunas. Entenda que não basta você estudar e saber tudo do assunto a ser abordado. A nossa mente nos trai muitas vezes. Agora mesmo você está lendo esse texto, mas na verdade não o está lendo plenamente. Nossa mente lê, na maioria das vezes, por dedução e aí detalhes contidos no texto podem passar batido.

A FCC sabe disso, por isso cria questões que vão além do entendimento do candidato, a sua perspicácia também é colocada à prova. Quem lê na base da dedução acaba marcando algo errado eventualmente. Um exemplo disso é você ir respondendo as questões e de repente perceber que no gabarito a alternativa “B” está sendo marcada constantemente. Isso numa prova da FCC não dá muito certo, então, procure ver o que há de errado com essas questões em que se repetiu a mesma alternativa.

Como você vai identificar os erros? Você pode estar se perguntando… Pois bem, as famosas “cascas de banana” que enganam a muitos candidatos não resistem a segundas e terceiras leituras. Leia bem a questão e as alternativas, principalmente a que você assinalou como correta. Faça isso em todas as questões que se repetem a mesma alternativa. Com certeza alguns detalhes que mudam todo o contexto da resposta ou até mesmo algo pequeno, mas significativo o bastante para a letra ser considerada como incorreta, serão encontrados.

Essa dica também te favorece caso esteja em dúvida numa questão determinante. Apenas veja qual foi a alternativa que menos apareceu no gabarito, isso, claro, levando em consideração que você tenha marcado as alternativas anteriores corretas.

2. O SEGREDO DAS DATAS EM QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA

Datas. Quem nunca se matou de estudar e quando chegou na hora da prova viu aquela questão bem supérflua que tem várias alternativas com datas diferentes?

Pois é. Parece até uma brincadeira de mal gosto feita pela banca examinadora, que neste caso parece muito com a Fundação Getúlio Vargas. Mas, para tudo há uma solução, não é mesmo?

A solução aqui é a seguinte: veja qual é a data que aparece mais. E não é somente com data que isto acontece. O mesmo serve para afirmações, quantidades, enfim, o segredo você já sabe. E como isso pode ser feito? Vamos exemplificar. Digamos que a questão seja: “Qual das alternativas abaixo é a correta? ” E daí cinco alternativas são oferecidas:

a)    As entradas e bandeiras foi um movimento que se iniciou no século XVI entre os portugueses que viviam no Brasil.

b)    As entradas e bandeiras foi um movimento que se iniciou no século XVI entre os indígenas nativos do Brasil.

c)    O movimento dos mascates aconteceu no século XVI entre os portugueses que viviam no Brasil.

d)    As entradas e bandeiras foi um movimento que se iniciou no século XIX entre africanos no Brasil.

e)    As ligas camponesas foi um movimento que se iniciou no século XVII entre os holandeses no Brasil.

O que podemos observar nessas alternativas? Que elas são compostas de quatro pontos: um movimento, o seu lugar no tempo, os personagens e o seu lugar no espaço. Como poderemos saber qual das alternativas é a correta? Somaremos os itens que mais aparecem. Por exemplo: “entradas e bandeiras” aparecem três vezes, “movimento dos mascates” aparece apenas uma, assim como “ligas camponesas”. Logo, consideremos que “entradas e bandeiras” é a alternativa correta. Desta maneira, “século XVI” também está correto, já que aparece três vezes. Em relação aos personagens, “portugueses” aparecem duas vezes, sendo que “holandeses”, “indígenas” e “africanos” aparecem apenas uma. E como Brasil aparece em todas as alternativas, podemos dizer que a resposta “a” é a correta, já que ela afirma que “as entradas e bandeiras foi um movimento que se iniciou no século XVI entre os portugueses que viviam no Brasil. Ou seja, essa alternativa possui os elementos que mais apareceram nas outras respostas.

3. AS EXCLUSIVAS DAS BANCAS ORGANIZADORAS

O que seriam questões exclusivas? São aquelas que excluem tudo o que não estiver incluído na alternativa. Exemplos de perguntas como estas são as que possuem as três determinadas palavras: somente, nunca e sempre.

Se você se deparou com uma questão do tipo, pode ter certeza que errou se marcou como verdadeira. Um exemplo de banca examinadora que usa este método é a CESPE. Um exemplo deste tipo de questão é: “Qual das alternativas abaixo estão incorretas? “. E daí você se depara com os seguintes tipos de respostas:

  • Durante a Idade Média, somente o cristianismo era religião predominante na Europa, sendo todos os cidadãos religiosos e devotos à Cristo.
  • A seleção brasileira de futebol sempre chegou à final da Copa do Mundo.

Claro que você sabe, assim nós esperamos, que as duas alternativas apresentadas acima são falsas. É claro que o cristianismo se popularizou pela Europa durante a Idade Média, mas passa longe de ser a única religião predominante. E apesar de termos uma seleção que sempre é favorita dos torneios de futebol que participa, não foi sempre que ela chegou ao jogo final. Demos exemplos fáceis, mas tome cuidado na prova, pois a banca pode te confundir ainda mais dando alternativas verossímeis, mas que na verdade as palavras “somente, nunca e sempre” podem acabar invalidando a resposta.

Fique ligado, além de estudar o conteúdo, saiba condicionar o seu cérebro para ficar atento a todas essas armadilhas que as bancas organizadoras montam.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Os 3 segredos que as nancas organizadoras não revelam