Qual o tempo médio de provas de concursos públicos?


Relógio

Qual o tempo médio de provas de concursos públicos?

Mesmo com meses e, em alguns casos, até anos de estudo, quando o dia da prova vai se aproximando, começa a correria. É revisar tudo para cá, conferir documentação e comprovantes para lá. Tudo isso acrescido ao crescente frio na barriga. Afinal, foi muito tempo dedicado para se resolver em… em… em quanto tempo, mesmo!?

Pois é! A duração de cada prova varia bastante e leva em consideração a complexidade das questões, as exigências do edital, o nível exigido e se haverá prova discursiva e redação.

Altos cargos = provas mais exigentes

Tão importante quanto o tempo máximo para a realização de uma prova, é a quantidade de perguntas. Sabendo a duração e as questões, é possível calcular um tempo médio para chegar a cada resposta.

Por exemplo, o concurso para o cargo de advogado, da Superintendência de Limpeza Urbana da Prefeitura de Belo Horizonte, teve duração de quatro horas. Nesse período, o candidato precisava responder a 40 questões de múltipla escolha. Ou seja, se você quiser realizar a prova com tranquilidade, deixando 40 minutos para o preenchimento da folha de respostas, ainda tem cinco minutos para resolver cada questão.

Por sua vez, o concurso para procurador da Procuradoria Geral do Estado do Tocantins teve cinco horas de duração. Entretanto, eram cem questões de múltipla escolha. Se considerarmos os mesmos 40 minutos para o preenchimento da folha de respostas, são apenas dois minutos dedicados a cada questão. Uma prova bem mais exigente.

Deu para perceber que o cálculo de tempo disponível para cada questão diminui conforme aumenta a exigência do cargo. O concurso da Universidade Federal da Paraíba deixa isso claro. São 50 questões para candidatos de nível Superior e apenas 40 para concorrentes a cargos de nível Médio em uma prova de mesma duração (quatro horas) para todos.

Fique de olho no edital

A tendência é por provas mais exigentes para cargos de maior salário e nível hierárquico. Apesar desse cenário, o que determina a duração e o número de questões é o edital. Nele, constam essas informações e outras especificidades, por exemplo, se o tempo de uma prova é destinado à resolução das questões, apenas; se há tempo disponível para o preenchimento da folha de respostas ou horas destinadas à redação.

Nos últimos concursos, a maioria dos processos determina o tempo que o candidato tem para cumprir todos os procedimentos. Se são quatro horas de prova, esse tempo deve ser suficiente para a leitura, resolução, transcrição das respostas e elaboração e redação da parte dissertativa.

Por isso, administre seu tempo!

Um dos elementos mais importantes para o sucesso em um concurso público é a sua organização durante a prova. Gerir bem o tempo para cada questão é fundamental. Além da resolução das questões, é importante começar a calcular quanto tempo você está gastando, principalmente nas questões mais complicadas.

Esse cálculo médio não é uma regra e não tem a intenção de ser mais uma preocupação no dia da prova. Contudo, buscar respostas e soluções mais rapidamente, pode conferir uma tranquilidade que será revertida em pontos no resultado final.

Na redação, isso é determinante. Uma vez que trata-se de um texto longo. Sem assertividade na proposta, entre várias edições para readequação, você pode gastar mais da metade do tempo disponível. Aí, terá que correr com o restante das questões.

Preparado para a próxima maratona de concursos? Cadastre-se no buscador da Enter Concursos, e receba alertas sobre os próximos editais abertos.

Deixe um comentário