Direito ao Ponto, o Podcast diário sobre direito


A essência do Direito ao Ponto é a praticidade. Nós, da equipe do Trilhante, que produzimos o Podcast em parceria com a Ágora (entidade dos alunos da Faculdade de Direito da USP de Ribeirão Preto), percebemos a falta, no mundo dos Podcasts – em especial na área jurídica – de um podcast diário que seja rápido e trazendo as principais notícias jurídicas do dia. Foi assim que nasceu o Direito ao Ponto, que tem episódios de 5 a 10 minutos, cujo objetivo principal é levar aos ouvintes, da forma mais prática possível, os principais acontecimentos no Judiciário e as principais alterações legislativas do dia. Podemos dizer que o Direito ao Ponto é uma ferramenta de aprimoramento técnico do jurista, estudante, concurseiro ou qualquer outro interessado, uma vez que é fundamental se manter informado dos principais julgados e normas.

Fazemos o que fazemos da forma mais leve possível. Claro que o Direito contém uma formalidade excessiva e que para entender alguns conceitos, entendimentos e interpretações, até quem atua nessa área acaba enfrentando dificuldades Então, por que não produzirmos conteúdo jurídico com uma linguagem mais acessível, não é mesmo? A nossa prioridade é transmitir as notícias de forma didática, dando exemplos de aplicação de algum instituto complicado utilizado por algum ministro ou desembargador.

A gente sempre dá nossos pitacos sobre as notícias, o que faz com que o Direito ao Ponto não seja simplesmente uma voz contando aos ouvintes o que eles precisam saber naquele dia. Pelo contrário! O Direito ao Ponto parece uma conversa mesmo, um diálogo entre os apresentadores e os ouvintes.

Quanto a equipe que faz o Podcast estar disponível todas as manhãs, nós contamos com Beto Cestari, Ederson Rodrigues e eu, Lucas Lopes, como apresentadores. Na roteirização do episódio, Ederson Rodrigues e eu contribuímos em parceria com Fernando Barroso, da Ágora. A edição de som é também comigo!

Portanto, todos da equipe de alguma forma estão ligados a FDRP-USP: Ederson, Fernando e eu somos, atualmente, graduandos e o Beto é mestre em Direito pela mesma faculdade

Mas esses são só os integrantes que aparecem de alguma forma nos episódios. Por trás dos microfones temos a Ana Helena e a Fernanda Mizushima, verdadeiras feras da publicidade, que fazem a divulgação do Direito ao Ponto. Por fim temos a Mariana Andrade, egressa da USP – Ribeirão Preto , que contribui (e muito) na revisão do roteiro.

Embora já bem estruturado e com uma quantidade boa de ouvintes, o Direito ao Ponto é um dos mais novos Podcasts de direito do país. Também é um dos únicos (ou o único?) programas diários dessa área. Portanto, temos alguns sonhos a serem buscados e realizados.

Trabalhamos diariamente para produzir conteúdo de qualidade, pois temos o desejo de virar referência de fonte de informação no direito. A comunicação é uma das áreas que podem e são muito bem exploradas no direito, por isso buscamos um espaço nesse mercado.

Mas como você pode ouvir o nosso Podcast? É muito simples, é gratuito e você pode encontrá-lo em diversas plataformas. Estamos nos principais agregadores de Podcast do Brasil e do mundo (Spotify, iTunes, GooglePodcasts) e também no site www.trilhante.com.br/podcast

Espero que ouçam e apreciem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *