Como ler o edital do concurso?


O edital é o principal meio de comunicação entre o órgão que está oferecendo o concurso público e os candidatos. É através do edital que são divulgadas as oportunidades, exigências do cargo, salários, benefícios, jornadas de trabalho e forma de contratação. E, embora seja um documento extenso, entenda por quê você precisa ler o edital completo e como otimizar essa leitura.

Todas as informações estão no edital. Período de inscrição; valor da taxa de inscrição; se há como pedir isenção da taxa e quais os critérios de isenção; prazo para pagamentos da taxa, documentos aceitos no momento da prova; conteúdo exigido e daí por diante.

Como conciliar trabalho e estudo na preparação para os concursos públicos

Para otimizar a leitura do edital, siga as seguintes recomendações:

  • Veja qual é a banca organizadora do concurso: conhecendo a banca, é possível saber de cara algumas informações sobre o estilo de prova, nível de exigência e daí por diante.
  • Leia com atenção as especificações do cargo – tipo de contratação, local de exercício, atividades exercidas, salário, jornada de trabalho e afins. Pode ser que o concurso ofereça um número de vagas imediatas mais outras oportunidades de cadastro de reserva.
  • Atente-se também à validade do concurso. Às vezes as oportunidades são preenchidas antes do vencimento do concurso. Noutras, candidatos aprovados aguardando nomeação perdem o direito a ela por conta do vencimento do prazo do concurso.
  • Atente-se às informações referentes a inscrição – alguns concursos, por exemplo, isentam candidatos que tenham doado sangue ou servido em júri. Confira sempre os critérios de isenção da inscrição. Muitas vezes os candidatos deixam de prestar o concurso por não tem o valor da taxa de inscrição mesmo sendo elegíveis a uma isenção.
  • Preste atenção também no período de inscrição. Às vezes o edital indica que o período é até determinada hora do dia – das 10h da manhã do dia 20 de outubro às 14h do dia 10 de novembro, por exemplo. Se você não está atento a isso, deixa passar. Aí vai tentar se inscrever às 16h do dia 10 de novembro sem sucesso.
  • Confira o tipo e período de provas. Há concursos, por exemplo, que fazem uma prova objetiva (múltipla escolha) com 3h de duração. Outros, porém, aplicam uma prova objetiva e uma prova discursiva – que pode ser redação, elaboração de peça, pergunta e resposta – também no período de 3h. Saber esse tipo de detalhe te ajuda a otimizar seu tempo de prova – porque é preciso contar também com o tempo de passar as respostas do caderno de questões para a folha de respostas. Verifique também se as provas são aplicadas em um único dia ou se são aplicadas em etapas.
  • Critérios de desempate e recursos – muitas vezes o candidato alcançou a nota de corte na prova objetiva, mas não foi aprovado por conta dos critérios de desempate. Muitos concursos preveem recursos nesses casos. Fique atento.
  • Nível de escolaridade e tempo de função são alguns dos trechos mais negligenciados do edital. É mais frequente do que parece os candidatos não prestarem atenção nesses pontos e acabarem reprovados porque o nível de escolaridade exigia tempo de diploma/pesquisa/exercício da função. E, nesses casos, nem adianta entrar com recurso, porque não cabe nenhuma apelação.
  • Normalmente, os editais incluem anexos com os conteúdos programáticos das provas. Ali estão todas as informações sobre o conteúdo que será exigido nas provas. Os principais materiais e apostilas oficiais para concursos apresentam o conteúdo à risca do edital para auxiliar o candidato em sua aprovação.

Agora que você conhece os principais pontos dos editais, adquira materiais de apoio de qualidade e se prepare bem para a aprovação!

Esse texto foi produzido pela Nova Concursos exclusivamente para o site Enter Concursos. Conheça o blog da Nova e encontre mais dicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *